Oxigenação apneica gera algum benefício na prática?

Médico segurando instrumento para medir oxigenação apneica de paciente

Olá, laringoscopista. 

Uma das etapas da Intubação Orotraqueal (IOT) em sequência rápida é a indução da apneia, o que pode provocar a dessaturação momentânea do paciente.

Assim, visando à redução dessa dessaturação, foi proposta a oxigenação apneica com cateter nasal — de alto ou baixo fluxo — como uma forma de evitar a instabilização do paciente.

Nesse sentido, um estudo — Oxygenation during the apnoeic phase preceding intubation in adults in prehospital, emergency department, intensive care and operating theatre environments — publicado no Cochrane Database of Systematic Reviews em agosto de 2023 avaliou as efetividade da oxigenação apneica durante a intubação orotraqueal de pacientes adultos.

O objetivo do estudo foi comparar a efetividade da oxigenação apneica durante a intubação orotraqueal de pacientes adultos com a ausência de oxigenação durante o período de apneia.

Como o estudo foi realizado? 

– Esse foi um estudo de revisão sistemática.

– Foram avaliados 23 ensaios clínicos, o que gerou um total de 2.264 pacientes incluídos na revisão.

– Todos os ensaios compararam o uso da oxigenação apneica de qualquer forma — cânula nasal de alto ou baixo fluxo — com nenhuma oxigenação durante a apneia.

– A hipoxemia e hipoxemia grave foram definidas respectivamente como uma SpO2 < 93% e SpO2 < 80%.

– Os desfechos primários foram: tempo de internação hospitalar e a incidência de hipoxemia.

Resultados:

– Pouca ou nenhuma diferença em relação à incidência de hipoxemia peri-intubação foi encontrada após a oxigenação apneica de pacientes gravemente doentes.

– Contudo, a oxigenação apneica foi associada a uma redução no tempo de permanência na UTI.

–  Pode haver pouca ou nenhuma diferença na taxa de sucesso da primeira passagem após a oxigenação apneica.

– A oxigenação pode resultar em pouca ou nenhuma diferença na incidência de eventos adversos.

– Não foram encontrados dados associando a oxigenação apneica e a mortalidade.

Conclusão: 

O estudo mostra que os benefícios da oxigenação apneica durante a intubação orotraqueal em sequência rápida ainda são incertos.

Para mais detalhes sobre o estudo, clique no link abaixo:

https://www.cochranelibrary.com/cdsr/doi/10.1002/14651858.CD013558.pub2/full

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também encontra no portal CDT